Uma cobertura de lipido-colóide impregnada com sulfadiazina de prata no tratamento de queimaduras de segundo-grau

Uma cobertura de lipido-colóide impregnada com sulfadiazina de prata no tratamento de queimaduras de segundo-grau

Author(s) : H. Carsin, D. Wassermann, M. Pannier, R. Dumas, S. Bohbot


JWC-134-Carsin-H-4pp_web
  • Objetivo: Avaliar a eficácia e aceitação do UrgoTul S.Ag (Laboratórios Urgo) no tratamento de queimaduras de segundo-grau.
  • Método: Estudo aberto não comparativo multicêntrico prospectivo nacional de fase III (realizado na França) envolvendo 10 unidades de queimados. Os 41 indivíduos eram adultos não imunossuprimidos com queimaduras de segundo-grau clinicamente não-infectadas, com menos de 24 horas da ocorrência, tinham uma área de superfície inferior a 500cm² justificando a utilização de sulfadiazina de prata. Durante quatro semanas, os indivíduos foram acompanhados semanalmente com uma avaliação clínica, testes bacteriológicos e registro fotográfico.
  • Resultados: Dos 41 pacientes, 24 cicatrizaram numa média de 10,8 dias e 13 colocaram um enxerto de pele sobre a lesão atingindo uma média de 11,5 dias. Quatro pacientes foram retirados do estudo prematuramente. O cumulativo tempo total do estudo foi de 445, sendo 298 tratamentos realizados (incluindo 257 trocas de curativos). A média de tempo de uso da cobertura foi de 1,73 dias. Nenhuma das pessoas adquiriram uma infecção secundária. Os pesquisadores analisaram 121 amostras bacteriológicas, e colonização por Staphylococcus aureus foi encontrada em apenas um paciente. A equipe de enfermagem relatou boa aceitação da cobertura em seus relatórios.
  • Conclusão: O uso de UrgoTul S.Ag resultou em um bom efeito – as lesões fecharam ou foram enxertadas.

Declaração de interesse: Este estudo foi patrocinado pelos Laboratórios Urgo, Dijon, França.


Download PDF

 

Última atualização : 17/11/2018