• Descrição
  • Beneficios
  • Indicações
  • Na Pratica
  • FAQs
  • Evidencias
  Download das informações do produto

Camada de contato lipido-colóide impregnada com Matriz Cicatrizante TLC-s.Ag (Tecnologia Lipido-colóide de Sulfadiazina de prata)

1ª Cobertura cicatrizante, não aderente com sulfadiazina de prata:

  • Amplo espectro antimicrobiano, com ação sinérgica da prata e da Sulfadiazina
  • Promove a reparação tecidual, devido a Matriz cicatrizante TLC
  • Remoção sem trauma e sem dor

O maior benefício da Matriz Cicatrizante TLC (tecnologia lipido-colóide) é a não aderência da cobertura que permite a remoção atraumática para o neo tecido e a sem dor para o paciente.

Composição

UrgoTul S.Ag é uma camada de contato antimicrobiano, flexível que possui TLC-S.Ag, composto por:

  • Uma malha de poliéster, estéril, não aderente, não oclusivo, impregnado com a Matriz Cicatrizante TLC-S.Ag (Tecnologia Lipido-Colóide e Sais de Sulfadiazina de Prata).

 

Modo de ação

Quando em contato com a o exsudato da lesão, a Matriz Cicatrizante TLC-S.Ag forma um gel lipido-colóide que mantém o a umidade necessária para promover a cicatrização. Esse gel também garante a não aderência e a remoção do curativo sem dor. Em contato com o exsudato da lesão a partícula do sal se quebra, e o UrgoTul S.Ag funciona como um reservatório fazendo liberação constante de dois agentes antimicrobianos, os íons de prata e Sulfadiazina que têm ação puramente tópica.


Este site é um site internacional. Portanto, alguns produtos ou tamanhos pode não estar disponível em alguns países. Para maiores informações, por favor, entre em contato conosco.

Benefícios para lesão

  • Eficácia antibacteriana em amplo espectro, incluindo MRSA

 

  • Meio úmido para cicatrização
  • Não adere a lesão (não causa danos ao tecido neoformado)
  • Protege a pele perilesão

benefits-for-professionnalBenefícios para profissional de saúde

  • Fácil de aplicar
  • Fácil de remover com trocas sem dor
  • Pode ser utilizado em lesões cavitárias
  • Clinicamente provado

benefits-for-patientBenefícios para o paciente

  • Não adere a lesão: trocas de curativo sem dor
  • Boa tolerância
  • Muito conformável, se ajusta a vários formatos de lesões

Queimaduras de espessura parcial (1º e 2º grau), preparo do leito da ferida para enxertia (3º grau) e enxertias de queimaduras.

Contraindicações

  • Sensibilidade a Sulfonamidas e outros ingredientes
  • Contraindica-se o uso em pacientes com insuficiência renal ou hepática, gestantes ou mulheres em período de amamentação, recém-nascidos e bebês pré-maturos na ausência de dados clínicos específicos.
  • Não utilize em pacientes submetidos a exames de Ressonância Magnética

Efeitos colaterais

A Sulfadiazina de prata pode dar origem a:

  • Eritema, eczema de contato e casos raros de argiria
  • Fotosensibilidade
  • Leucopenia que são por vezes graves e que geralmente surgem durante os primeiros dias de tratamento.

 

A passagem de Sulfadiazina para a corrente sanguínea sistêmica expõe os pacientes a um risco de complicações sistêmicas de Sulfonamidas: hematológica, renal, intestinal e cutânea.

Interações com outros medicamentos e outras formas de interação

  • Problemas específicos relacionados a um desequilíbrio RNI (Razão Normalizada Internacional). Alguns casos de aumento da atividade dos anticoagulantes orais foram reportados em pacientes em uso de antibióticos. Um contexto infeccioso ou inflamatório marcado, juntamente com a idade e o estado geral do doente, parecem ser fatores de risco. Nestas circunstâncias, parece ser difícil distinguir entre o papel da doença infecciosa e o seu tratamento no desenvolvimento de um desequilíbrio RNI. No entanto, certas classes de antibióticos estão mais frequentemente envolvidas: em particular, estas incluem fluoroquinolonas, macrólidos e ciclinas, cotrimoxazol e certas cefalosporinas.

  •  

    Aumento dos efeitos e toxicidade hematológica do metotrexato devido ao deslocamento da sua ligação às proteínas plasmáticas por determinadas sulfonamidas. Ensaio de concentrações de metotrexato. Ajuste da dose, se necessário, durante a combinação e após a sua interrupção.

Instruções de uso

  • Limpe a lesão de acordo com o protocolo da instituição e enxague com soro fisiológico.
  • Se antes for utilizado um antisséptico, enxágue a lesão com soro fisiológico antes de aplicar o UrgoTul s.Ag.
  • Seque a pele perilesão cuidadosamente.
  • UrgoTul s.Ag pode ser recortado com tesoura estéril para que ajustar a cobertura ao tamanho da lesão se necessário.
  • Utilizando as abas, remova o filme protetor.
  • Aplique o UrgoTul s.Ag na lesão.
  • Cubra o UrgoTul s.Ag.com uma cobertura secundária adequada para o local e nível de exsudato da lesão.
  • Fixe o curativo com uma bandagem adequada, fita adesiva ou bandagem tubular. Ou de acordo com o protocolo da instituição. Aplique a bandagem de compressão quando prescrita.
  • UrgoTul s.Ag deve ser trocado a cada 24 a 48 horas a 3 dias (podendo ficar por até 7 dias*) dependendo do nível de exsudato e condição clínica da lesão.
  • Após um mês de tratamento, a equipe médica deve reavaliar a necessidade de continuar o tratamento.

Precauções de uso

  • Como o UrgoTul S.Ag pode aderir a luvas cirúrgicas (látex), é recomendado que elas sejam umedecidas com soro fisiológico para facilitar a manipulação da cobertura.
  • O tratamento com UrgoTul S.Ag deve ser feito sob supervisão médica.
  • Uso concomitante com outros tratamentos locais não é recomendado.
  • Evite contato com eletrodos ou géis condutores durante exames de medições de ondas elétricas (por exemplo: Eletroencefalograma e Eletrocardiograma)
  • Quando a cobertura é usada sob uma área extensa e/ou o tratamento dor prolongado, em pele quebrada ou ferida aberta ou em membranas mucosas, não é possível excluir o risco de efeito sistêmico ligado a Sulfadiazina de prata (risco de complicações hematológicas gerais, renais, intestinais e cutâneas).
  • Médicos/Profissionais de saúde devem atentar-se ao fato de que há poucos dados sobre o uso prolongado e repetido de coberturas contendo prata, particularmente em crianças e neonatais.
  • Descartar os pedaços não usados da cobertura.
  • Verifique se o protetor de esterilidade não está violado antes de usar.
  • Cobertura individual, de uso único e estéril; reutilização de um produto de uso único pode levar a riscos de infecção.
  • Não reesterilize a cobertura.

Tamanhos disponíveisURGOTUL SSD_3D

  • 15 x 20 cm

 


Este site é um site internacional. Portanto, alguns produtos ou tamanhos pode não estar disponível em alguns países. Para maiores informações, por favor, entre em contato conosco.

Product

O que é o UrgoTul s.Ag?

UrgoTul S.Ag é uma camada de contato antimicrobiano, flexível que possui TLC-S.Ag, composto por uma malha de poliéster, estéril, não aderente, não oclusivo, impregnado com a Matriz Cicatrizante TLC-S.Ag (Tecnologia Lipido-Colóide e Sais de Sulfadiazina de Prata).

Como funciona o UrgoTul s.Ag?

Quando em contato com a o exsudato da lesão, a TLC-S.Ag forma um gel lipido-colóide que mantém o a umidade necessária para promover a cicatrização. Esse gel também garante a não aderência e a remoção do curativo sem dor. Em contato com o exsudato da lesão a partícula do sal se quebra, e o UrgoTul S.Ag funciona como um reservatório fazendo liberação constante de dois agentes antimicrobianos, os íons de prata e Sulfadiazina que têm ação puramente tópica.

A prata é liberada no leito da lesão para matar a bactéria ou a bactéria é morta em contato com a cobertura?

A TLC S.Ag contém Sulfadiazina de prata, que possui efeito bactericida somente quando entra em contato com o exsudato da lesão.
Os íons de Ag+ e a Sulfadiazina ficam no gel lipido-colóide e não são liberados no leito da lesão.

A prata entra na corrente sanguínea da paciente?

A TLC S.Ag contém Sulfadiazina de prata, que possui efeito bactericida somente quando entra em contato com o exsudato da lesão.
Os íons de Ag+ e a Sulfadiazina ficam no gel lipido-colóide e não são liberados no leito da lesão.

A quantidade de prata nas coberturas com a Matriz Cicatrizante TLC-Ag é baixa, elas são tão efetivas quanto as outras coberturas de prata? Preciso trocar com uma frequência maior?

Nas coberturas de TLC-S.Ag, os íons Ag+ tem um efeito bactericida com uma quantidade de prata suficiente para ser efetiva na maior parte dos patógenos resistentes por até 7 dias (in vitro)

Outras coberturas podem precisar de mais prata para serem mais efetivos, devido a diferença no mecanismo de ação. Eles fazem uma liberação mais rápida da prata e por isso precisam de uma quantidade mais alta para serem efetivos ao longo do tempo. O que pode representar um risco de efetividade reduzida.

A Matriz Cicatrizante TLC-Ag é efetiva contra quais patógenos?

O modo de ação dos íons de prata e a Sulfadiazina são efetivos contra uma grande variedade de diferentes patógenos. Os testes feitos em patógenos resistentes como: MRSA, Escherichia coli, provando a eficácia da TLC-S.Ag.

A TLC-Ag demonstrou atividade antibacteriana in vitro em 117 cepas hospitalares.

Indicações

Quando devo usar o UrgoTul s.Ag?

O UrgoTul S.Ag é indicado para queimaduras de espessura parcial (1º e 2º grau), preparo do leito da ferida para enxertia (3º grau) e enxertias de queimaduras.

Posso usar o UrgoTul s.Ag durante a faze de desbridamento?

Sim, no entanto, recomendamos o UrgoClean para o tratamento desta fase de desbridamento.

Posso usar o UrgoTul s.Ag com um gel?

Sim, ele pode ser associado ao hidrogel.

Quais são as contraindicações do UrgoTul s.Ag?

UrgoTul S.Ag não deve ser usado em casos de sensibilidade a Sulfonamidas e outros ingredientes

Não utilize em pacientes submetidos a exames de Ressonância Magnética.

Contraindica-se o uso em pacientes com insuficiência renal ou hepática, gestantes ou mulheres em período de amamentação, recém-nascidos e bebês pré-maturos na ausência de dados clínicos específicos.

Existe algum eventro adverso relacionado ao uso de produtos com a Matriz Cicatrizante TLC-s.Ag?

A Sulfadiazina de prata pode dar origem a:

  • Eritema, eczema de contato e casos raros de argiria
  • Fotosensibilidade
  • Leucopenia que são por vezes graves e que geralmente surgem durante os primeiros dias de tratamento.

A passagem de Sulfadiazina para a corrente sanguínea sistêmica expõe os pacientes a um risco de complicações sistêmicas de Sulfonamidas: hematológica, renal, intestinal e cutânea.

No entanto, a TLC-S.Ag contém Sulfadiazina de prata, que é ativada somente quando entra em contato com o exsudato da lesão. Os íons Ag+ e a Sulfadiazina ficam no gel lipido-colóide e não são liberados no leito da lesão.

Posso usar produtos com a Matriz Cicatrizante TLC-s.Ag em crianças?

Não foi feito nenhum estudo clínico. No entanto, a TLC-S.Ag foi amplamente utilizada no tratamento de lesões traumáticas e queimaduras em crianças com idade a partir de um ano.

Uso

O UrgoTul s.Ag pode aderir as luvas de látex. Como posso evitar que isso ocorra?

É recomendado umedecer as luvas com soro fisiológico e usar as abas protetoras para facilitar a aplicação.

Posso cortar o UrgoTul s.Ag?

Sim.

Como posso fixar o UrgoTul s.Ag?

Cubra o UrgoTul Ag com uma cobertura secundária adequado ao local e nível de exsudato da lesão. Fixe o curativo com uma bandagem adequada e fita adesiva ou de acordo com o protocolo da instituição.

Por quanto tempo devo manter UrgoTul s.Ag na lesão?

Um máximo de 4 semanas é o recomendado para uma boa eficácia da TLC-S.Ag na maior parte dos patógenos.
O curativo deve ser trocado a cada 24 a 48 horas (podendo ficar até 7 dias), dependendo do nível de exsudato da lesão e do progresso no tratamento.

Posso manter a camada de contato e trocar somente o curativo secundário?

A camada de contato deve ser trocada a cada 24 a 48 horas, podendo ficar por até 7 dias na lesão. Se necessário a cobertura secundária pode ser trocada com mais frequência para controlar o exsudato.

Quando devo parar de usar coberturas de sulfadiazina de prata e voltar a usar coberturas neutras?

Um máximo de 4 semanas de uso é o recomendado para boa eficácia da TLC-S.Ag na maior parte dos patógenos.
Se a lesão evoluir bem antes do final de 4 semanas de tratamento, você pode trocar para uma cobertura neutra.

Evidências

Quais evidências existem sobre a Matriz Cicatrizante TLC-s.Ag?

Dados de análises in vitro e casos clínicos foram realizados; e também foi realizado um estudo clínico sobre a eficácia do UrgoTul S.Ag no tratamento de queimaduras de segundo grau

JWC-134-Carsin-H-4pp_web Urgo_Review_resize_A4_web  
Uma cobertura lipido-colóide impregnada com Sulfadiazina de prata no tratamento de lesões de queimadura de segundo grau Evidências de apoio baseadas na prática: uma revisão clínica da Tecnologia TLC

 

Download Download  
Última atualização : 17/11/2018