Mordidas e arranhões

  • Definições
  • Tratamento de lesões
  • Apoio ao paciente e prevenção
  • Produtos

morsures01

Mordidas e arranhões são lesões agudas que variam em profundidade e gravidade. Geralmente infligida por um animal (doméstico ou selvagem), ou ocasionalmente por outra pessoa, este tipo de lesão é frequente em pessoas jovens com menos de 20 anos de idade, especialmente crianças com menos de 10 anos.

Para saber mais

A incidência de mordidas de gato é, no entanto, especialmente alta em mulheres adultas. Mordidas na cabeça e no pescoço são mais frequentes em bebês e crianças pequenas e respondem por aproximadamente um terço dos casos relatados nesta faixa etária.

Uma pesquisa na Suíça estimou uma taxa de incidência anual de mordidas e arranhões de origem animal de 325 a cada 100.000 da população, uma taxa menor foi encontrada em uma pesquisa semelhante realizada na Itália.

A maioria das mordidas em ambos os casos foi de cães em 79%, com gatos respondendo por 20%. A crescente população de animais domésticos em áreas urbanas sugere que estas taxas continuarão a aumentar, consequentemente as despesas médicas e de saúde pública associados.

Para mordidas e arranhões superficiais

Causadas por um animal doméstico conhecido que é imunizado e está em boa saúde:

  • Lave a lesão com sabão e água sem esfregar. Aplique uma loção ou creme antisséptico.

Se necessário:

  • uma sutura adesiva (tiras) somente para lesões superficiais
  • a cicatrização será rápida(5 a 15 dias dependendo da espessura da pele). O resultado será estético, funcional e satisfatório com mínima formação de cicatriz.

    • Procure por sinais de infecção no local, como aumento da vermelhidão ou dor, inchaço, secreção ou febre.

Lesões mais profundas

Quando houver uma perda de tecido dérmico e bordas não uniformes que não podem ser unidas por sutura, será necessário haver cicatrização direcionada com uso do tipo correto de cobertura para facilitar a cicatrização mais rápida e completa possível.

Estas recomendações não substituem a opinião de especialistas com base em um diagnóstico completo.


Estas recomendações não substituem a opinião de especialistas com base em um diagnóstico completo.

Mesmo um pequeno arranhão ou mordida de um animal pode representar um risco de infecção, especialmente de gatos devido às bactérias presentes nas gengivas e garras.

Se a lesão for profunda e/ou não for possível parar o sangramento, é necessário atendimento médico urgentemente.

 

Saiba mais

 

Os pacientes devem garantir que estejam vacinados contra tétano e, se a condição de vacinação antirrábica do animal for desconhecida, deve-se buscar aconselhamento médico.

Mordidas devem ser levadas particularmente a sério porque elas são lesões de punção que podem levar bactérias para partes mais profundas da pele, portanto, a intervenção médica é importante.

Os sinais de infecção incluem: inflamação, edema e dor.

Para prevenir o risco de mordidas e arranhões, os pacientes devem estar cientes de que todos os animais, mesmo os bem treinados, podem ser imprevisíveis. Ao lidar com animais, é sempre melhor ser cauteloso, especialmente se o animal estiver estressado, assustado ou machucado. Crianças pequenas devem ser ensinadas a se aproximar de animais domésticos com movimentos bruscos ou abruptos, e nunca devem ser deixadas sozinhas com um animal.


Estas recomendações não substituem a opinião de especialistas com base em um diagnóstico completo.
picto_purify picto_purify picto_close

Estas recomendações não substituem a opinião de especialistas com base em um diagnóstico completo.
Última atualização : 17/11/2018